Brasileiros já gastaram R$ 217 milhões de reais em vistos para Portugal

Reprodução: Internet

Os brasileiros interessados em Portugal estão colocando a mão no bolso e tirando com dinheiro para investir e continuam a apostar nos vistos gold de Portugal e se adaptaram às mudanças nas regras. Gastaram somente este ano R$ 217 milhões (€ 42,9 milhões) em troca da Autorização de Residência por Atividade de Investimento (ARI).

Desde o início do programa em 2012, o valor investido pelos brasileiros ultrapassa os € 870 milhões (cerca de R$ 4,5 bilhões atualmente), informou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ao Portugal Giro.

A maioria do dinheiro vai para aquisição de imóveis. Em troca, os brasileiros receberam 1.123 vistos gold em dez anos. Após seis anos, os beneficiados podem obter a cidadania portuguesa.

Os brasileiros só perdem para os chineses, que este ano investiram € 65 milhões. Ao todo, investidores da China já gastaram € 2,9 bilhões em Portugal e receberam 5,1 mil vistos gold.

Segundo explicou Eliane Ribeiro, consultora da imobiliária Remax voltada para o Brasil, os brasileiros teriam visto novas oportunidades com a alteração nos gold. Passou a ser vetado este ano o investimento imobiliário para habitação em Lisboa, Porto e Algarve, numa tentativa de direcionar os aportes para o despovoado interior.

— Tenho feito vistos gold com clientes brasileiros, para quem continua a ser interessante. Podem fazer gold utilizando limite mais baixo, de € 280 mil (R$ 1,4 milhão) ou € 350 mil (R$ 1,8 milhão), em regiões de baixa densidade demográfica, como em Arcos de Valdevez, onde fiz de dois clientes este ano, porque a locação tem dado rendimento muito interessante — explicou Ribeiro.

A consultora informou que há brasileiros fazendo investimento no interior sem abrir mão de comprar imóveis (mesmo sem gold) para morar nas cidades litorâneas, geralmente Lisboa e Porto. E passaram a investir em fundos imobiliários ou lojas comerciais nos grandes centros: