Portugal irá regularizar 150 mil estrangeiros: grande parte é de brasileiros

Portugal irá regularizar 150 mil estrangeiros: grande parte é de brasileiros

O governo português decidiu recentemente regularizar mais de 300 mil estrangeiros que vivem no país com contrato de trabalho, essas pessoas estão hà anos na fila da regulariazação do documentos de residência. É uma megaoperação que o objetivo de zerar os processos pendentes até dia 31 de março.

No entanto, o governo de Portugal diz que irá atender ao menos a metade dos estrangeiros, pois uma parte já não estão no país, para isso foi criado centros específicos. Há também a possibilidade de cria-se pavilhões usados para vacinar a população na pandemia que afetou o mundo no começo de 2020.

Em nota para a imprensa o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras informou que está preparando “um novo modelo de interalçao com os cidadãos de autorização de residência registrados, em que a iniciativa do contato, para efeitos de agendamento, passar a ser assegurada pelo serviço, sem a necessidade de recurso ao contacto telefônico”.

Entre os 150 mil estrangeiros com contrato de trabalho a grande parte é de brasileiros. Essas pessoas estão na fila há anos para se reguralizar e ter a autorização de residência que deram entrada no SEF via manifestação de interesse, um dispositivo de reconhecimento de contrato de trabalho em Portugal.

Os brasileiros querem nada mais é que um atendimento digno, da mesma forma que foi aos cidadãos britânicos durante o Brexit. Uma boa notícia, é que a mesma estrutura para regularizar os britânicos será utilizada agora.

Com tanta gente em esperar pela regularização para viver no país, o governo de Portugal também fez com que os cidadãos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da qual o Brasil faz parte, mais facilidade para obtenção na internet de documentos básicos, como as inscrições no Sistema Nacional de Saúde, Previdência/Segurança Social e NIF, o CPF português.

Segundo a informações da reportagem do “Expresso”, após os imigrantes da CPLP fazerem o pedido na internet, passam a ter um ano para se dirigirem aos centros de regularização para recolha de dados biométricos. Essa possibilidade entrou em vigor essa semana, você conferir detalhes a seguir: