Portugal perde habitantes a cada ano e precisa de imigrantes

Área Metropolitana de Lisboa foi uma das poucas com crescimento populacional

Portugal é um dos países mais antigos que existem, sua cultura e suas esculturas pela cidade mostra uma europa ainda presente ao passado igual como assistimos em filmes e livros.

E muitos de seus jovens preferem ir para países vizinhos para trabalhar pois em Portugal o salário é menor que os outros países como Alemanha, Itália e França.

Em 2021, a divulgação de dados preliminares do Censo 2021 de Portugal mostra que a população do país encolheu 2% nos últimos 10 anos. Os números confirmam uma tendência que já havia sido sentida pelo governo português: a do despovoamento do interior.

O número geral da população passou, segundo o INE (Instituto Nacional de Estatística), de 10.562.188 em 2011, ano do último censo, para 10.347.892 em 2021. Ou seja, Portugal perdeu 214 mil habitantes em 10 anos. Dos moradores do país, 5.430.098 são mulheres (52%) e 4.917.794, homens (48%).

A última vez que o país registrou um decréscimo populacional foi no recenseamento de 1960/70.

O censo foi realizado quase totalmente de forma on-line, por conta da pandemia de covid-19. Funcionários do INE passaram de casa em casa entregando códigos que permitiam aos moradores responder ao questionário pela internet. Portugal tem, há 12 anos, saldo natural negativo. Ou seja, o número de nascimentos é inferior ao de mortes.

O país recebeu, em especial nos últimos 5 anos, um grande número de imigrantes –mas não o suficiente para evitar o decréscimo da população.

Ao apresentar os dados a jornalistas, Francisco Lima, presidente do INE, declarou que essa situação é preocupante. “Vemos que mesmo os saldos migratórios não estão sendo suficientes”, disse.

“Se não houver uma reversão do saldo natural, em particular dos nascimentos, estamos cada vez mais dependentes da imigração para aumentarmos a população.” Das 308 cidades de Portugal, 257 tiveram decréscimos populacionais. No último censo, foram 198 os municípios com queda no número de residentes. Os municípios do interior foram os que mais perderam população. Apenas a região metropolitana de Lisboa e o Algarve, no litoral sul de Portugal, registraram aumento no número de moradores: respectivamente, 1,7% e 3,7%.

O Alentejo foi a região com decréscimo mais acentuado: -6,9%. É seguida da Região Autônoma da Madeira (-6,2%).

Via Poder360

Previous post Gestor de Cliente Zona sul – Lisboa
Next post Vendedor de Loja (m/f) – Açores
Vila na Suíça paga até €50 mil euros para você se mudar; confira outros países Vagas para Pedreiros e Soldadores (1370 euros) – Aveiro VAGAS PARA BRASILEIROS NA VOLKSWAGEN EM PORTUGAL Vagas em Luxemburgo para quem fala português; com salário de 4.700 euros Vagas em Luxemburgo para quem fala português; com salário de 4.700 euros